Beber é bom, saber beber é muito melhor

pics_drink_driving_teen_usa_829241523Em plena euforia da passagem do ano, é bom relembrar que no Brasil, temos uma Guerra do Vietnã (50.000 mortes) por ano em “acidentes” no trânsito. Assim vale muito a pena ler alguns trechos desta entrevista que Dr. Dráuzio Varela fez com o colega Dr. Ronaldo Laranjeira,  coordenador da Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas na Escola Paulista de Medicina na Universidade Federal de São Paulo e com PhD em dependência química na Inglaterra.

 

 

 

METABOLISMO DO ÁLCOOL

Drauzio – Quer dizer que a capacidade de o fígado destruir o álcool é limitada?

Ronaldo Laranjeira – …Leva mais ou menos uma hora para o fígado metabolizar um copo de vinho…se a pessoa tomou dez copos de vinho, vai ficar com álcool no sangue por pelo menos dez horas.

Drauzio – … Um copo de vinho equivale a uma latinha de cerveja ou a uma dose de destilado…

Ronaldo Laranjeira – Equivale a uma dose bem pequena, 50ml de destilado. É o que cabe naqueles medidores convencionais usados em bares ou em uma xícara pequena de café.

FORMAS DE BEBER

Drauzio – … beber mais depressa ou mais devagar determina alguma diferença em termos de efeito do álcool no organismo?

Ronaldo Laranjeira – …Obviamente se a pessoa beber de estômago vazio, a absorção será muito maior….. na caipirinha antes do almoço, por exemplo, somam-se os seguintes inconvenientes: estômago vazio, bebida destilada e com açúcar. Pinga é um destilado e destilados são absorvidos mais depressa do que bebidas fermentadas como cerveja e vinho, e o açúcar acelera ainda mais o processo de absorção. Por isso, o efeito do champanhe doce é mais rápido do que o do vinho seco….o champanhe é absorvido mais depressa também por causa do gás carbônico…

Drauzio – …Tem gente que toma água junto com a bebida. Isso faz alguma diferença?

Ronaldo Laranjeira – …ajuda a diluir a concentração de álcool. No uísque…40% do volume de uma dose é álcool puro…Faz diferença beber a mesma dose de destilado de uma só vez ou ao longo de uma hora intercalando goles d’água, porque a absorção se torna mais lenta.

PADRÃO DE CONSUMO

Drauzio – Qual a diferença fundamental entre o bebedor ocasional e aquele com risco de desenvolver alcoolismo?

Ronaldo Laranjeira – O bebedor ocasional limita muito bem as situações … bebe durante o jantar num dia, mas passa outros em tranquila abstinência… tem um repertório amplo e diversificado de atividades que lhe proporciona prazer…corre, lê, vê televisão, vai ao cinema, faz esporte, etc.

Nas pessoas que tendem a desenvolver dependência, esse repertório vai-se restringindo progressivamente até que o álcool se transforma em sua principal fonte de prazer…não conseguem imaginar uma festa sem álcool…. não concebem um final de semana sem estarem chapadas…buscam o prazer poderoso e fácil que a substância produz, e perdem o prazer de usar o álcool dentro de certo ritual contemporâneo socialmente aceito.

ÁLCOOL E MEMÓRIA

Drauzio – …Muitas vezes, a pessoa não se lembra do caminho que fez para chegar em casa, nem de nada que fez enquanto estava embriagada.

Ronaldo Laranjeira – Esse fenômeno se chama black-out ou apagamento…o álcool inunda algumas áreas do cérebro e produz esse efeito…ocorre um dano cerebral agudo que as expõe a grandes riscos…aumenta enormemente a probabilidade de acidentes graves, porque os reflexos são toscos e as reações lentificadas.

ABSORÇÃO DO ÁLCOOL NOS DOIS SEXOS

Ronaldo Laranjeira –O efeito de uma cerveja no corpo de uma mulher equivale ao efeito de duas cervejas tomadas por um homem de mesmo peso corpóreo que ela.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s