Ora pois pois…

A amiga e leitora Ester Manciolli, no caso a maior promotora cultural da região central do Brasil, me envia diretamente de Barra do Garças e eu reproduzo, com algumas anotações minhas, uma carta de vinhos portugueses  com nomes que nos soam muito criativos:

Vinha  do Putto

No  Brasil, o nome pode até soar diferente, mas “putto” significa “menino” em Portugal, onde a bebida é produzida na região de Bairrada. É um vinho tinto feito com castas tinta roriz, touriga nacional e cabernet  Sauvignon.

Vadio

Feito  com a uva Baga também na Bairrada, em Portugal, o nome do vinho surgiu quando o português Luís Patrão resolveu dedicar seu tempo ocioso à vitivinicultura.

Rapariga  da Quinta

Não, também não é um xingamento. Quer dizer simplesmente “moça da Fazenda”. É um conhecido vinho tinto produzido no Alentejano, Portugal, com as castas Alicante Boschet, Aragonês e Trincadeira.

Quinta  do Pinto

Faz parte das fazendas da região (DOC) do Alenquer, no oeste português. E não há nada mais normal do que um pinto numa fazenda, certo?

Periquita

Bem conhecido por estas bandas, Periquita é o outro nome da uva Castelão, com a qual é feita este vinho.

Monte  dos Cabaços

Por aqui seria uma imagem onírica, talvez paradisíaca, mas na terrinha, simplesmente um monte onde provavelmente há muitos poços de água, já que cabaço é um antigo balde de zinco com uma madeira atravessada para se retirar água destes locais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s