É tempo de Fondues e Vinhos

Histórias e estórias sobre a origem da fondue (sim, a tradução é “fundida” de queijo, portanto feminino) existem tantas quanto a variedade de receitas deste prato ao mesmo tempo simples e sofisticado. Há até uma citação no poema épico Ilíada, de Homero, no século VIII A.C.,  de um molho feito de vinho, queijo de cabra e farinha branca, o que pode ser considerado o primeiro antecessor conhecido desta iguaria. Mas o consenso é que outra versão básica surgiu provavelmente no século XVIII, entre camponeses dos Alpes suíços, produtores de leite de cabra, que inventaram uma forma de se proteger do frio intenso com um alimento nutritivo, com matéria prima abundante e que pudesse ser guardado para o inverno, com um pouco de álcool, à época o kirsch, à base de cereja. Até hoje na fronteira franco-suiça, prepara a fondue é “coisa de homem”.

A especialidade ganhou o mundo e a receita se diversificou, como um prato charmoso e perfeito para as noites frias, ainda mais acompanhado de seu par perfeito, o vinho. E para cada versão de fondue, há uma indicação que irá tornar a sua experiência de dividí-la com seu par ou amigos, ainda melhor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s