Carnes e Vinhos

Carne branca com vinho branco e carne vermelha com vinho tinto, certo? Quase… Bem, a princípio, a combinação entre carnes e vinhos é uma das mais saborosas e harmônicas, exceto para os abstêmios e vegetarianos, é claro. Mas a frase do início, embora basicamente correta, pode sofrer variações, dependendo do modo de preparo do prato. Um frango ensopado, com um molho mais denso e temperado, apesar de ser carne branca pode muito bem ser acompanhado de um tinto de corpo mais leve, por exemplo. Assim como um peixe de sabor mais forte e gorduroso, como o atum. Outra coisa sobre a qual devemos ter atenção é com o sabor salgado, que não se dá muito bem com os taninos (substâncias extraídas da casca e sementes das uvas, responsável pela sensação de adstringência no vinho tinto). Mas se nos lembrarmos de retirar aquele excesso de sal grosso ao servir uma bela picanha, esta se junta perfeitamente com um tinto bem estruturado e tânico. De tudo, a regra mais importante de qualquer harmonização entre vinho e comida continua sendo o EQUILÍBRIO, ou seja, pratos mais leves com vinhos idem, e vice e versa. Isso para que nunca um se sobreponha ao outro, de modo a ocultá-lo. Finalmente, existe o gosto soberano de cada um, já que as variações de estilos dos vinhos, sejam brancos, roses ou tintos; tranquilos ou espumantes, são muitas, possibilitando nuances de combinações com a comida que são inúmeras.Só através da árdua experiência prática, podemos chegar a um veredito final. Ou não, felizmente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s