Vinhos e camarões com origem certificada

A exemplo do que já acontece principalmente na Europa, o Brasil também vem certificando a origem de vários produtos importantes da nossa enogastronomia. A proposta é de se obter produtos genuínos, com procedência certificada e um padrão mínimo de qualidade. Na produção de vinhos, a única região até agora a conseguir o registro no INPI foi o Vale dos Vinhedos. A região de Pinto Bandeira, também no sul, está tentando. O lado polêmico é se, numa viniticicultura de qualidade ainda em desenvolvimento, o excesso de normas, fiscalizações e burocracias administrativas onerosas não seriam um desestímulo a pequenos e médios  produtores que fazem um bom vinho, mas em pequena escala e sem condições de assumir comercialmente o ônus. Vale lembrar que, mesmo na Europa, há grandes vinhos, como muitos supertoscanos da Itália, por exemplo, que não dão a mínima para este tipo de classificação. E os governos estão tentando justamente desburocratizar estes processos,  como formar de ajudar a driblar a crise financeira naquele continente.

Um dos últimos produtos a conseguir o DOC (Denominação de Origem Certificada) foi o camarão da Costa Negra, no Ceará, um crustáceo orgânico, que vive numa faixa de mar rica em plânctons, microalgas e nutrientes que o fazem engordar e crescer acima da média, resultando num ingrediente culinário especialmente graúdo e saboroso. Abaixo, a receita vencedora do 3º Festival Gastronômico do Camarão da Costa Negra, assinada pela chef  Liliane Pereira. Não se iluda com a simplicidade no preparo, a conjugação de sabores é maravilhosa e enfim, se não tiver em mãos aquele que é considerado por muitos chefs “o melhor camarão do mundo”, use um outro camarão graúdo e bom apetite.

Camarão com tapioca e manga (2 pessoas)

INGREDIENTES

400 g de camarão – 100 g de massa de tapioca (pode ser a massa comprada pronta) – 40 g de manga – 20 g de manteiga sem sal – Alecrim fresco (meia colher de café) – 10 g de pimenta dedo-de-moça – Sal e pimenta-do-reino-branca

PREPARO

Tempere o camarão, descascado e sem vísceras, com sal e pimenta-do-reino-branca. Depois reserve. Descasque a manga e corte em cubos pequenos. Abra a pimenta-dedo-de-moça ao meio, retire a semente e corte uma parte em pedaços mínimos. Prepare duas tapiocas e reserve. Derreta a manteiga em uma frigideira com o alecrim, acrescente a manga e os pedacinhos da pimenta. Deixe dourar um pouco e retire da frigideira. Na mesma frigideira, doure os camarões com um fio de azeite. Acrescente novamente a manga à frigideira junto com os camarões. Em outra frigideira pequena e teflonada e seca, “peneire” rapidamente as tapiocas, que devem antes receber uma pitada de sal de cada lado. Recheie as tapiocas com essa mistura e decore, se quiser, com um toque pessoal. Para acompanhar, um belo espumante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s