Receita de viagem: Buenos Aires (parte I)

Viajar para a capital portenha, é hoje como se diz, um ótimo custo benefício. Richa? Coisa de futebol… los hermanos nos recebem muito bem, obrigado. E e a cidade, com arquitetura, história, teatros, espetáculos  e livrarias maravilhosas, tem também uma rica gastronomia que vai além das parriladas, com forte influência européia, principalmente dos colonizadores espanhóis e da enorme colônia italianaE bons vinhos, claro. A Argentina é um dos países que na última década mais evoluíram sua viniviticultura no mundo, oferecendo hoje, além dos clássicos Malbecs (sua uva tinta emblemática), ótimos espumantes e ainda brancos de muita personalidade, como os Torrontés: aromáticos, versáteis e cremosos. E pelo menos 16 garrafas podem ser trazidas a um câmbio de mais ou menos 2,40 pesos por 1 real, o que confirma ainda mais a máxima do início do texto a ponto de nos faze cantar como no bom e velho tango: “My Buenos Aires querida….

No Tradicionalíssimo La Biela, com o amigo Ademir Leduar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s