Receita de filme: O Julgamento de Paris

Vinho é a luz do sol… retida pela água.” A sabedoria poética do físico, filósofo e astrônomo Galileu Galilei. Tudo começa com a terra, a videira, a uva. O aroma do vinhedo, como o respirar ao nascer… desperta algo ancestral, algo primitivo.”

Com estas palavras, Mister Steven Spurrier  (interpretado pelo ótimo Alan Rickman), um enófilo britânico conservador, dono da loja Academia do Vinho Francês, narra em off a sua paixão pelos vinhos, enquanto a câmera passeia por cenários incríveis no Napa Valley, a principal região produtora dos Estados Unidos. Baseado em fatos reais, o filme de 2008 retrata os primeiros tempos da indústria do vinho americano nos anos 70, e que culminou com a dupla vitória das vinícolas californianas Chateau Montelena (entre os brancos) e Stag´s Leap (tintos), sobre os mais conceituados gran cru e premiere cru de Bordeaux, até então considerados imbatíveis.  O Julgamento de Paris foi, de fato, a primeira competição internacional que confrontou, no ano de 1976 em Paris, os vinhos do Velho e do Novo Mundo, com um detalhe: as amostras foram  julgadas por especialistas franceses, às cegas, ou seja, nenhum deles sabia o que estava bebendo. Para se ter uma idéia da repercussão, este evento  inciou a mudança do mapa enológico no mundo, estabelecendo um novo parâmetro de estilo e gosto da bebida perante os consumidores  e também  dos processos de vinificação, sendo o ponto de partida para o desenvolvimento da atividade em outras partes do mundo, como na América do Sul.

O título original é “Bottle Shock”, ou o choque das garrafas, e o filme irá agradar de cara a geração dos 40/50, quer seja por ensinar muito sobre vinhos finos, quer seja pela trilha sonora, que inclui sucessos da época, com as bandas Dobbie Brothers e Alman Brothers, ícones eternos do rock californiano. E além de tudo, pelo bom roteiro, que inclui outros choques, como o de gerações e de nacionalidades. E ainda romance, belas paisagens e situações cômicas, como quando a bela Rachel Taylor mostra os seios para conseguir a carona que poderia salvar a vinícola do namorado de um fracasso total a um carro… da polícia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s