Tempo de Panetone

Diz a lenda que ele surgiu no século XV em Milão, na Itália. Foi inventado por um jovem nobre milanês da família Atellini, que queria agradar ao “signori Toni” um padeiro tão apaixonado pela profissão quanto o jovem por sua linda filha. O pão adocicado, leve e perfumado, com formato de uma cúpula de igreja fez um tremendo sucesso na padaria do sogro e as pessoas passaram a pedir o Pan di Toni… daí Panettoni… O rapaz? É claro, entrou pra família

Lenda ou não… o Panetone  já dá o ar da graça nas vitrines de fim de ano…e se há um tempo atrás no Brasil não era tão apreciado por ser considerado meio sem graça e repetitivo, hoje isso mudou. Mais “molhadinho”, aerado e diversificado com muitos ingredientes diferentes como chocolates, frutas passas, cristalizadas ou secas e até vinhos, o Panetone não é mais aquele que sobra nas mesas de Natal. As marcas nacionais melhoraram consideravelmente sua qualidade, em função da concorrência globalizada com fabricantes tradicionais de outros países. Como o Panetone Bessone, argentino á venda na rede ABC: por R$12,90) mais 1 centavo, você compra um e ganha o exclusivo “porta-panetone” para sua cozinha.

Dica de sabor e saber: Um panetone de frutas fica perfeito com um vinho de sobremesa colheita tardia (de uvas brancas colhidas bem maduras” Aurora… ou um espumante demi sec…e um de chocolate, sensacional com uma tacinha de vinho do porto. Experimente!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s