Minas Gerais, terra da cerveja


Paulo Bocca e a sommelier beer e mestre cervejeira Cilene Saorin – PS

Que em Minas não tem mar, mas tem bar, todo mundo sabe. A novidade é que nosso estado, além de bom consumidor, já é reconhecido pelos degustadores  e mestres cervejeiros como um produtor de respeito da loirinha mais amada do Brasil, em sua versão originalmente sofisticada, a cerveja “artesanal”. Sim, além das melhores cachaças feitas pelos métodos mais tradicionais, em pequenas quantidades e com muita qualidade, Minas hoje já é o estado com maior número de micro e mini cervejaria, além dos produtores “caseiros”, os homebrewers. Hoje, já são cerca de 6,2 milhões de litros anuais de cerveja tipicamente mineira, volume quase todo consumido em todo estado, em bares como o Frei Tuck em BH, Bistrô Boulevard em Divinópolis, supermercados gourmet como o Verdemar, em BH, e sites como o http://www.cervejagourmet.com e www.cervejariajambreiro.com.br.  Mais do que um hobby, um negócio em ascensão que  movimenta milhões de reais. Nos cardápios, preciosidades de vários estilos como a Black Bird , que tem este nome em homenagem aos Beatles e é uma  cerveja escura tipo India Black Ale, com 7,5% de teor alcoólico e 4 tipos de malte + 4 tipos de lúpulo,  a Falke Bier, com malte torrado na hora, a Monasterium,  envasada em garrafas de champagne e vendida a 50,00; a Trippel, que leva na receita cascas de laranja do norte de Minas e  semente de coentro, como nas Witbier belgas.e a Quadruppel, uma Strong Ale com 11% de teor alcoólico, maturada com chips de carvalho francês. Além, é claro, das já mais conhecidas Backer, Krug Bier, Áustria e Kud Bier. Uma festa de sabores, para quem quer experimentar que há vida além do gostinho padronizado das pilseners  industriais de todo dia.

Viagem Saborosa

Mercadão de Sampa, um paraíso gastronômico

Parada obrigatória para turistas de todo o Brasil e de outros países, o tradicionalíssimo Mercado Municipal é um dos mais tradicionais pontos gourmet

de São Paulo. Um verdadeiro paraíso para os amantes da boa mesa, oferece em seus quase 300 boxes, de verduras e legumes de todo o mundo, passando por carnes, aves, peixes e frutos do mar a massas, doces, especiarias, cachaças, vinhos e produtos importados de primeira linha. E ainda o espaço gastronômico com bares e restaurantes aonde podemos degustar ali mesmo, com ingredientes fresquinhos, os mais variados pratos, dos famosos pastéis de bacalhau a paellas e kitutes árabes, enquanto se aprecia a beleza de sua arquitetura monumental e dos vitrais antigos.  Emfim, uma receita perfeita de sabor…e saber. O Mercadão fica na Rua da Cantareira, 306, bem pertinho da famosa “rua das compras”, a 25 de Março.

* Pedro Faria, Sônia Terra e uma combinação perfeita no Mercadão de SP: Pastel de Bacalhau da Noruega e Chopinho gelado.


Viva o Prato da Casa

Completando 6 anos, segue como genuíno evento da nossa vocação “ butequeira”,  o delicioso Prato da Casa. Nesta edição, o festival traz 10 bares competindo até 04/08 por prêmios como Cerveja Mais Gelada, Melhor Higiene, Melhor Atendimento e é claro, o Melhor Tira Gosto. A esperada “ saideira”, que reúne boa música e todos os participantes na praça, será em Agosto.

1 Ano de Chef´s

Parabéns ao Paulo Jack pelo 1º ano do Restaurante Chef´s Sabores de Minas. Ele sabe como misturar os ingredientes para se ter um ambiente aconchegante, atendimento simpático (de quase todos os garçons) e uma autêntica cozinha mineira. E obrigado por incluir recentemente um acompanhamento que faltava, a cachaça  de qualidade artesanal.


Dica de sabor

Quem não gosta de um franguinho assado? Pra você fazer um em casa com muuuito mais sabor do que estes das “ vitrines”  de domingo, anote aí umas dicas:

  1. Doure o frango por inteiro em uma panela com manteiga, antes de temperá-lo.
  2. Tempere com sal e coloque dentro do dito cujo, uns galhinhos de tomilho e alecrim frescos, mais meio limão siciliano, que irão evaporar cheiros e sabores deliciosos.
  3. Espalhe na frigideira ao redor do frango, pedaços médios e iguais de cenoura e batata pré cozidos al dente, mais alhos e cebolas com casca, para não queimarem, e um pouco mais das mesmas ervas acima. Regue tudo com azeite de boa qualidade, extra virgem.
  4. Faça pequenos cortes nas coxas, que demoram mais para assar por dentro.
  5. Asse em forno médio, metade do tempo com papel alumínio e metade sem.
  6. Se quiser, antes dos 15 minutos finais pincele no frango uma mistura de creme de cebola com cerveja preta, vai dar um sabor especial e deixá-lo ainda mais dourado.
  7. Sirva com arroz amarelado de açafrão e uma farofa de noz de macadâmia moída, farinha de milho e cheiro verde, na manteiga.
  8. Harmonize com um vinho branco da uva chardonnay, preferencialmente da Califórnia, Chile ou Austrália, ou um  também branco de uma uva 100% argentina, a torrontés.

Pronto, você nunca mais vai comer frango de padaria.

Confraria Divinho

Com os amigos Rodrigo Vieira, da Confraria BeloVinho de BH e Reinaldo Loureiro, da nossa Confraria Divinho, prestes a degustar um “speciale” Fiano de Avelino.

O gourmet e confrade Zezinho Loureiro, que prepara mais uma edição da Festa da Primavera em setembro, não é a cara do Duque de Sanfelice, no rótulo italiano?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s